domingo, 6 de janeiro de 2013

Sobre o fim e a pergunta que não pode calar.



Dedicamos a maior parte da nossa vida tentando ser notadas. Sendo algo além do que nós mesmas julgamos conseguir. Tudo isso a fim de impressionar alguém ou a nós mesmas. 
Seja qual for o motivo, é assim. Você sabe que é. 
Estamos sempre em busca de algo, você sempre espera algo. Seja de você ou das pessoas ao seu redor. 

Isso tudo até o dia em que o "tudo" deixa de fazer sentido. Até o dia em que o vento está soprando contra, em que os lugares se tornam cada vez mais os mesmos lugares, as pessoas se tornam as mesmas pessoas, os mesmos "papos", as mesmas piadas. E você se pergunta se foi você que parou no tempo ou se foi o tempo que resolveu te dar uma rasteira e te mostrar que está tudo errado!

Muitas vezes eu me perguntei o porquê de continuar no parkour, o porquê de continuar indo a todos os treinos; O porquê realmente eu fazia aquilo, se era realmente amor ao parkour ou se era costume. 

Me disseram uma vez que quem fica por razões erradas não fica por muito tempo. E é por isso, que hoje eu estou me afastando do Parkour.

Fiquei quatro anos por muitos pequenos motivos, e um dos maiores deles foram meus laços; meus amigos. 
É como uma mudança de cidade sabe? Você quer conhecer a cidade nova, ver o novo local mas sente que os teus vizinhos farão falta. Você não sabe quem vai morar na próxima casa ao lado da tua, e o medo aumenta. E isso me fez, muitas vezes, desistir de fazer essa "mudança". 

- Eu não estou aqui incentivando nenhuma de vocês a se afastarem do Parkour, de forma nenhuma. 

Resolvi escrever esse texto pra que vocês se façam a mesma pergunta que eu me fiz, e que a resposta se não for satisfatória, que você à mudem. Hoje!

Porquê você continua no Parkour? Quais são seus verdadeiros motivos? 

A reposta tem que ser por você! 

Existem altos e baixos no Parkour, pra quem coloca muitos dos seus sentimentos nisso, esses altos e baixos se tornam cada vez mais pesados. Foi mais ou menos o que aconteceu comigo. E é o que quero passar pra vocês. Então não deixem que aconteçam com vocês. 
Lembrem-se: Quem fica por razões erradas não fica por muito tempo.

Hoje, eu me afasto do Parkour pra mudar minhas razões. 
Não deixem que esse tempo "longe" cheguem à vocês. Porque é difícil. 

A gente nunca sabe quando vai voltar, muito menos se os motivos que encontraremos serão suficientes pra isso. 

Eu acredito que ficar no Parkour, pra mim, tenha sido por amor. 
Você tem que amar o que faz, caso contrário não se pode exigir vontade de continuar. Mas admito que as vezes, muitas vezes, os meus motivos foram por laços que eu não queria perder, por amizades que eu julguei maiores do que o próprio treino que eu queria fazer. Isso talvez, tenha me deixado mais "atingível" a qualquer olharzinho e critícazinha que abalam, e muito! 
O Parkour me mudou, por isso hoje eu estou mudando pra continuar. Por mim. 

Então encontrem as razões de vocês, e se agarrem nelas. 
Procurem sempre estar além de qualquer crítica e de qualquer olhar discriminativo. 
Nunca deixem de alimentar essa vontade de ir mais longe, sempre.


Anotem isso no mural de vocês, se possível leiam todos os dias até memorizar:
"Não deixem que nada, muito menos ninguém tirem o foco de vocês. Continuem fazendo o que vocês amam, por vocês. E se um dia o tempo de se afastar chegar à vocês, que seja somente pra aprender mais. E voltar melhor. Com o foco mais ajustado de preferência."

Façam sempre mais, por vocês. 





3 comentários:

  1. antes de ler eu pensei: toda vez q a Paty bota um texto eu penso 'pronto, ja vou eu chorar', pensamento realizado

    ResponderExcluir
  2. Me lembrei de algumas coisas que pensei no ano passado quando comecei a me aventurar em treinos solitários...

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo passa por isso, e todo mundo vai passar! Nao tem como negar!
    Mas sempre volta muito forte! Normalente quando se começa fica encantado com tantas amizades novas, tantas pessoas do bem ao seu lado, mas alguns começam a trabalhar, mudar de cidade e trilhar seu caminho, é ai que vc começa a se fazer um monte de perguntas e acaba por se afastando (nao vou dizer parar, pq nunca vi tracer de verdade parar, soh se afastar por um tempinho) entao nesse momento vc começa a sentir falta de tudo, dos amigos, dos momentos e principalmetne do jeito que seu corpo passou a ser, sem limites, forte, respondendo a tudo que sua mente quer e se conectando com sua mente quando vc realmente tem que parar pra pensar sobre alguma movimentação! E quando vcc volta é a hroa que passa a treinar sozinha, treinar pra vc e se sente ainda mais realizada a cada treino, nao importa quem viu, quem nao viu, se filmou, tiro foto, ou o que for, mas vc tem o treino pra vc, ta no seu musculo, no seu ralado, no seu roxo, na sua mente! E isso vai ficar com vc sempre quando vc passar na rua, ver aquele obstaculo novamente e rir sozinha!

    ResponderExcluir