domingo, 2 de junho de 2013

Mariana Reis



Nome: Mariana Neiva Galiaço Reis

Cidade: Rio de Janeiro - RJ

Idade: 18 anos




Quando começou a treinar?
Bom, eu treino há 3 anos e 7 meses, eu comecei a conhecer o parkour através de vídeos na internet, mas, não tinha uma conexão nem nada, até que meu amigo começou a praticar e eu passei a tirar os sábados pra treinar com ele. Pratico esportes desde os meus 8 anos de idade, tinha acabado de começar a lutar na época e o parkour me ajudou muito a ganhar força, agilidade e equilíbrio o que ocasionou uma melhora enorme na minha evolução nas lutas! O tempo passou e deixou de ser um hobbie pra mim, ficou quase que religioso treinar nos fins de semanas, entrava em pânico se não treinasse pelo menos uma vez na semana, por no mínimo 3 horas.





Qual foi a sua maior dificuldade quando começou a treinar?
Quando eu comecei a treinar e até hoje minha maior dificuldade é sem dúvida o climb, eu tenho treinando bastante pra isso diminuir e gosto de sentir a evolução em cada treino. Sempre tive uma opinião muito fechada a respeito de treinos, eu acho que se você não dá o melhor de si, nunca vai ver uma evolução, nunca vai se aprimorar.

Levo muito a sério meus treinos e queria ter mais tempo para me dedicar a eles, mas, minha faculdade não tem me permitido. Passei por uma fase de desânimo, não conseguia ver evolução nos treinos, isso começou a me frustrar e até cogitei a idéia de parar de treinar, mas, tive muita ajuda dos meus companheiros de treinos, principalmente meu namorado, Lucas Bispo, para continuar a treinar e dobrar meus esforços!
Acho que a única coisa que impede alguém de melhorar é ela mesma, há sempre um meio de chegar aonde se deseja, se puder encontrar força o suficiente para aguentar o caminho até lá!



2 comentários:

  1. A Mari é uma das meninas que eu mais admiro em treinos. Não consigo me esquecer do dia que cheguei à Mirataia e ela estava ensinando uma criançada descalça, e o comentário após o treino com eles de que ela preferia vê-los treinando do que envolvidos com sabe-se lá o quê.

    Ela me lembra um tanto do Raxa: cara de bruta com um coração bom do caramba! =]

    ResponderExcluir