quarta-feira, 1 de junho de 2011

Perfil - Lany



Nome: Islany

Idade: 20 anos.

De onde você é? Sou de João Pessoa- Paraíba

Ocupação? Sou estudante de nutrição da UFPB

Fale um pouco sobre você
Falar um pouco de mim, o que posso dizer, meu nome é Islany, mais conhecida como Lany, tenho 20 anos, namoro a 2 anos, sou estudante de nutrição período integral, participo de alguns projetos na universidade, sou Filha de Jó e praticante de parkour, este período treinando apenas uma vez na semana, devido ao horário apertado da universidade e aos dias de chuva. Tenho dois gatos. Sou tímida, mais ao mesmo tempo doida, gosto de me divertir em qualquer coisa que costumo fazer. É difícil você me pegar de mau-humor. Adoro TV, internet, música, seriados, tipo The Big Bang Theory, comida japonesa. Amo sair, adoro meus amigos, minha família, meu namorado. E morro de medo de tudo (de altura, de alguns bichinhos, de adrenalina, tudo que me faça tirar um pouco do meu eixo). É por incrivel que pareça superei em parte, um dos meus grandes medos treinando parkour.



Treina há quanto tempo? Treino há 2 anos

Como conheceu o Parkour?
Conheci o parkour ainda na escola, fazia 3º ano e tinha alguns traceuses que estudam comigo, eles costumam treinar dentro do próprio colégio e acabavámos sempre assistindo o treino deles. No começo achei uma atividade física meio doida, ficar pulando as mesas, correr, subir muro, não entendia a lógica de tudo aquilo. Até que um dia perguntei a um amigo meu, porque ele fazia tudo aquilo e ele me explicou que eles não estavam ali para se amostrar ou algo do tipo, que o parkour tem toda uma filosofia. Passei a enchergar o parkour com outros olhos. Mas até disse a ele, achei muito massa, mais nunca teria coragem de fazer isso que vocês fazem, sou muito frouxa, mas admiro a coragem de vocês.

Como você começou a treinar?
Conversando com outros amigos meus, também praticantes, ele falou novamente do parkour e me perguntou se eu não queria treinar, então novamente falei com ele, que eu era muito medrosa e que não teria coragem. Ele então me falou um pouco das mulheres no parkour, da questão da evolução que vinha com o tempo, e blablabla. Então conheci meu namorado, e ele na época treinava, e me perguntou senão queria participar dos treinos, que até a irmã de um amigo nosso iria treinar pela primeira vez. Topei ir, mas apenas para assistir. Depois daquele dia não parei mais. E estou até hoje treinando, apesar da carga reduzida, acho que vai ser dificíl abandonar essa prática.

 


O que o parkour significa para você?
O parkour para mim é uma atividade física, que me liberta, que além de me dá força física e melhorar minha saúde, ele faz com eu supere meus medos, minhas angustias, faz brotar em mim uma coragem que nunca esperaria ter, o parkour me ensina a ter paciência, a esperar a hora certa, me ensina que eu sim, sou capaz de fazer tudo que eu quero, que eu sou sim, capaz de correr atras dos meus sonhos, basta apenas ter fé em mim mesma. Costumo dizer que parkour não é apenas saltar por saltar, ou subir muro, é muito mais que isso, tem toda uma filosofia imbutida dentro da prática, filosofia esta que ensina preceitos para a vida. Sabedoria, paciência, diversão, superação, irmandade, dificuldade, medo, liberdade, diálogo e bem-estar são alguma das palavras que resume o parkour para mim.


Lany ainda não tem um vídeo seu, mas no vídeo abaixo esta aparece com a Juliana Dantas, Mausama e a trupe de JamParkour.

8 comentários:

  1. LANY! Linda história! =D

    Parabéns por esta e outras superações e tenho ctz que muitas outras meninas dizem e vão dizer 'que querem ser quinem vc quando crescer =P' Beijosss

    ResponderExcluir
  2. Parabens Lany!!!
    Noossa essa materia me incentivou!!!
    To doida pra começar a treinar!!!
    HEHE Parkour parece ser bao d++!!
    /o/ /o/

    ResponderExcluir
  3. modesta ela... tira onda climbando essa doida. você foi uma das poucas garotas que conheci a qual eu não quero deixar de ser amiga nunca mais.bjuuu...e evolução.

    ResponderExcluir
  4. sei nao viu! esse povo de JOÃO PESSOA é muito bruto. Tudo bem que mausama é de Brasília,mas o coração dele nós sabemos onde está né!então tá valendo...precisão monstro.

    ResponderExcluir