segunda-feira, 12 de março de 2012

Força, fé, foco... calos!


- Comecei a encostar as mãos nas barras, por brincadeira. Tinha tanto medo de abrir calos, e algumas vezes achava desnecessário. Via outros movimentos mais importantes do que o simples balançar em uma barra... É, eu estava errada. Completamente errada.
Todos os movimentos são importantes, todos lhe cansam e lhe trazem alegria após serem concluídos. 
Todos os movimentos te trazem satisfação quando você tenta bastante, até executá-los com perfeição.
Mas as barras... aaah, as barras! 
A energia que você sente ao olhar pra cima, conseguir segurar seu corpo esticado. É indescritível! 
- Quando comecei o balanço nas barras, senti que não conseguiria segurar por muito tempo. No entanto, mais uma vez eu estava errada.
Não se trata apenas de segurar seu corpo, se trata de senti-lo, acreditar que é possível e se deixar ir.
- Sim dói, abri 8 calos em um só treino. Não, eu não consegui executar o movimento que queria. Um Lachê'Precision. Mas vocês querem saber porque estou aqui contando isso tudo, mesmo não tendo conseguido o movimento?
Porque eu consegui a confiança! 
Parei pra ouvir a teoria, observei o movimento e tentei várias vezes. Peguei a base, e só parei por ter chegado ao meu limite de cansaço e admito, estava doendo bastante.
A satisfação que senti a cada balanço, foi realmente incrível. Você sente realmente que é capaz e percebe que é. 
Sim, os calos doem. É difícil sim. Mas sabe qual o melhor disso? Eles fecham! Eles fecham não para se tornarem marcas em ti. Eles fecham para serem abertos de novo, e de novo, e de novo.
Hoje eu sei o quanto a dor é psicológica. Hoje eu sei o quanto meu corpo é forte.
Hoje eu sei que calos não são marcas, são CERTEZAS!
Certezas de que você se insistiu no que queria, insistiu tanto que está ali exposto. Você nem precisa falar, é visível. 

Vocês querem uma dica? Vão pras barras! 
Não para sofrer, mas para tentar. Pra conseguir!
Pra abrir calos mesmo. E pra sentir o quanto você é forte!
Acredite, você é.

Aloha, meninas.


(Be strong)



2 comentários:

  1. Esse texto tem uma leveza e uma singularidade incrível. Para pessoas que já estão nessa correria a um bom tempo, muitas vezes ações simples como essa de subir numa barra ou abrir um calo já se tornaram tão comum que passaram a ser desapreciadas.

    Obrigado por me lembrar o quão mágico o simples ato de subir numa barra pode ser. E continue explorando outros ambientes. Quando a barra se tornar sua amiga, tente se aproximar dos muros, depois corrimãos, depois das fendas,... quanto mais desses amigos você fizer, mais forte você será.

    ResponderExcluir
  2. Mostra um grande valor esquecido por muitos! T amo Paty bjs...
    (Sér e durar)

    ResponderExcluir